as pessoas boas devem amar seus inimigos.
Seu Madruga

ELENCO

Florinda Meza

Florinda MezaFlorinda Meza García nasceu no dia 8 de fevereiro de 1948, na cidade do México.

A personagem mais popular de sua carreira como atriz é a rabujenta e protetora Dona Florinda do seriado Chaves.

Florinda Meza sempre se destacou por seus excelentes dotes como atriz e por sua grande versatilidade ao encarnar personagens tão diferentes ao longo de sua trajetória artística.

Roberto Gómez Bolaños a conheceu através de um monitor, gravando em um estúdio. Se deu conta que se tratava de uma atriz com potência, e a chamou para integrar o elenco de suas produções.

Obteve sua maior popularidade interpretando durante anos a personagem Dona Florinda, do seriado Chaves. Até hoje é difícil compreender como uma pessoa com um rosto tão angelical pode ser capaz de dar vida a uma personagem tão dura e cruel algumas vezes.

Florinda MezaTrabalhou, também, no seriado Chapolin Colorado, onde, na maioria das vezes, fazia o papel de mocinha da história.

Em 1978, após uma viagem ao Chile, Florinda e Roberto assumem seu romance publicamente. Recentemente, no entanto, Florinda revelou que antes de se apaixonar por Chespirito quase se casou com Henrique Segoviano, diretor de Chaves.

No programa Chespirito interpretou, no quadro "Los Caquitos", a personagem Chimoltrúfia, uma caipira mexicana, grosseira, que anda toda mau vestida e descabelada - muito diferente da sua intérprete. Como um presente de marido, Bolaños passou a ela os direitos sobre essa personagem.

Produziu, junto com Chespirito, a obra teatral "11 y 12", que estreou em 1992 e esteve em cartaz por sete anos ininterruptos, constituindo um dos maiores êxitos do teatro mexicano.

Além da qualidade indiscutível como atriz, Florinda ainda é diretora, produtora, escritora e ainda dança e canta muito bem - tão bem que pode cantar até opera, segundo Roberto Gómez.

Como produtora, Florinda Meza produzia na Televisa as novelas "María de nadie" (1985), "Milagro y Magia" (1991 ,também atuou), "La Dueña" (1995. Foi refilmada e exibida no Brasil pelo SBT com o nome de Amor e ódio, em 2001 ) e "Alguna Vez tendremos alas" (1997).

Participou, junto com Chespirito, da campanha que elegeu Vicente Fox á presidência do México.

Viveu com Chespirito em Cancún até a morte do comediante, em dezembro de 2014.